Clarice fala de suas manias. De juntar coisas e não conseguir jogar absolutamente nada fora. E depois, em meio a tanta coisa, acaba não conseguindo localizar o que procura. Antes, havia dito que no impasse entre divagar e agir, resolveu se policiar, se cobrar até virar unidade. E um pouco antes, no gostoso texto "Inço e Guerra", queixa-se de sua coluna ressentida com o abaixa-levanta e forceja de seu corpo que não deixa de semear, aparar, cuidar... concluindo com aiaiais...
 
Tudo isso tem tanto a ver com o texto que havia preparado em homenagem a Doris Lessing, que resolví dedicá-lo a ela...
 
 
 
Cacos espalhados pela maré
 
Por quê o medo do envelhecimento? Basta deixar que a vida exponha as instruções, sutilmente, gentilmente. Os jovens não conhecem o estoicismo necessário à realidade da carne murchando, enquanto as recordações vão ganhando colorido e vida.
Pensava sobre isso enquanto deixava que o olhar vagasse pela sala calma, que guardava anos de memórias, mais parecidas a cacos espalhados pela maré. Ela conhecia exatamente a origem de cada caco. Pilhas de livros de arte subindo pela estante junto à grande janela que mostrava o escuro e estrelado céu de junho. Um grande vidro redondo contendo pedras coloridas que havia apanhado em cada cidade visitada em suas viagens.  Uma tigela de porcelana craquelada com conchas colecionadas pelas crianças décadas antes. Uma grande caixa de madeira repleta de cartões-postais enviados por pessoas em férias. E fotos. Muitas. Fotos dos filhos em diversas idades, do marido e de tantas outras pessoas, algumas já gozando seu descanso eterno e outras desaparecidas pelas esquinas do mundo.
Precisava desfazer-se daquela tralha... rearranjar e simplificar os seus dias.
Parou diante de um enorme espelho que lhe devolveu a imagem de uma mulher atraente, aparentando meia-idade. Os cabelos clareados disfarçavam os fios brancos e eram curtos para facilitar os cuidados diários. Olhando-se lembrou que, desde a longínqua morte do marido, nunca mais se permitira olhar para outro homem como só uma mulher sabe fazer. Deixara-se ficar cuidando das paredes pintadas de branco brilhante, hoje esmaecidas. E das cortinas que foram ganhando, com o tempo, um tom creme, filtrando uma luz perolada nos dias de sol. As crianças se tornaram adultos e ganharam o mundo para formar suas próprias famílias e colecionar seus próprios cacos.
Sim, precisava desfazer-se daquela tralha... uma pilha de velhos LP's e compactos que, há anos, não eram tocados. Havia sobre um móvel, um antigo toca-discos. Por dificuldade em encontrar algumas peças, jazia alí, mudo e empoeirado.
Começou a acomodar tudo em caixas de papelão que iriam para a calçada à espera dos coletores de lixo. Pedras, conchas, postais, fotos, livros e discos deixaram de ter importância. Até o velho Hi Fi iria para a calçada, pois o mais importante agora eram as lembranças, os bons momentos vividos.
E uma vez livre dos cacos acumulados, talvez pudesse permitir-se viver com mais intensidade, com mais paixão.
 
Homenagem a Doris Lessing (em Amor, de novo).


 Zeca07 - 21h21
[   ]




 

Joana e o invisível
 
 
Joana era linda. Corpo esculpido com carinho, cabelos descendo como negra cascata pelas costas. Olhar meigo, com brilho de estrelas, boca rubra como rosa entreaberta sobre pele acetinada, cor de tijolo. Seios fartos e pernas monumentais. Por onde passava provocava torcicolos, olhares lúbricos, cenas de ciúmes. Os homens a desejavam, as mulheres a invejavam.
 
João era feinho. Corpo atarracado, cabelos rareando no alto da cabeça grande. Olhos escondidos por grossas lentes em aro de plástico preto. Boca riscada sobre pele esburacada, com a barba sempre por fazer. Possuía o dom de não se fazer notar, nem mesmo quando parava em frente ao caixa do bar e pedia um maço de cigarros - sempre precisava repetir o pedido duas ou três vezes.
 
Um dia, um vazamento na pia do banheiro de Joana, aproximou-a de João, que trabalhava como faxineiro e "faz-tudo" no prédio em que ela morava. Ouvindo o barulho de limpeza no corredor, ela abriu a porta e perguntou-lhe se poderia dar um jeito no tal problema. Ainda incrédulo por estar sendo solicitado diretamente pela mulher mais cobiçada das redondezas, respondeu que era só o tempo de ir buscar sua maleta de ferramentas e consertaria a torneira.
 
João correu ao banheiro dos empregados, lavou as mãos e o rosto, reforçou o desodorante, penteou a cabeleira rala, pegou a maleta e subiu. Entrou no apartamento de Joana como se estivesse em um templo. Rapidamente detectou o problema e consertou-o.
 
Enquanto João fazia o seu trabalho, Joana preparou um lanche rápido, com biscoitos, bolo de coco e café coado na hora. Precisou insistir com o intimidado rapaz para que aceitasse seu convite. Ele não estava habituado a esse tipo de tratamento e sentia-se enternecido pela delicadeza daquela mulher. E ainda ganhou dez pratas! Dinheiro que, justiça seja feita, só aceitou quando ela afirmou que, se não o fizesse, nunca mais lhe pediria outro favor. 
 
Ao fechar a porta, Joana estava comovida com a delicadeza de João. Fizera um serviço rápido e bem feito, não a incomodara com olhares ou papo furado e nem ao menos queria receber pelo trabalho feito. Estava tão acostumada às tentativas de sedução, à falta de respeito dos olhares que a despiam, que esse moço tímido, quase monossilábico, deixou-a com a sensação de que nem tudo estava perdido. E nessa noite, ela sonhou com anjos.
 
Ao retornar ao seu barraco, no final do dia, João exibia um sorriso no rosto, pelo simples fato de ter sido tratado com tanto respeito pela mulher mais bonita (e gentil) que já conhecera. Estava tão habituado à sua própria invisibilidade, que um pouco de atenção deu-lhe a sensação de que sua vida valia a pena. E nessa noite, ele sonhou com Joana. 


 Zeca07 - 10h14
[   ]




QUERIDOS AMIGOS:
 
Como todos sabem, tenho andado às voltas com exames médicos e laboratoriais, mas posso adiantar-lhes que, por enquanto, está tubo bem. O braço ainda dói, dificultando a digitação; daí a minha aparente "displicência" com estas janelas. Por outro lado, a funcionária que é o meu braço direito na loja, teve uma crise de stress e pediu uns dias de férias. Não podia negar-lhe isso... porisso acabei tendo que ficar à frente de tudo, o que me tomou mais tempo ainda.  Mas agora parece que as coisas começam a voltar ao normal. Já, já, ela estará de volta e eu ganharei mais algumas horinhas por dia. Por outro lado, em breve estarei retornando a São Paulo para nova visita ao cardiologista e ao ortopedista. Espero que seja uma viagem rápida e que não precise gastar mais tempo com outros exames.
 
Quero agradecer a todos os que me visitaram e, como fica difícil responder individualmente, agradeço os votos deixados, as palavras carinhosas e de incentivo. Agradeço também aos que aquí vieram pela primeira vez e convido-os a nova(s) visita(s). À medida do possível tenho visitado a todos, mas com alguma dificuldade devido à escassez de tempo que tem me prejudicado neste primeiro mes do ano. Mas prometo colocar as visitas em dia. E na impossibilidade de deixar uma palavra de carinho a cada um, como homenagem, deixo abaixo a lista das visitas e seus respectivos endereços.
 
Até muito breve, se Deus quiser.
 
Um beijo (a quem o aceitar) e um abraço aos que assim preferirem.
 
(ATENÇÃO: esta mensagem continua a seguir, devido ao excesso de caracteres... ah! Esse UOL!!!)
 
 
03/01/06
Giovanni Lucatto (www.xspb.blogspot.com)
Ana [dos doces beijos poéticos] (sem indicação de blog)
 


 Zeca07 - 18h16
[   ]




QUERIDOS AMIGOS:
(parte II)
 
04/01/06
 
05/01/06
Rosely [a doce amiga] (sem indicação de blog)
 
06/01/06
 
07/01/06
 
08/01/06
 
09/01/06
 
10/01/06
 
11/01/06
 
12/01/06
 
14/01/06
 
15/01/06
 
16/01/06
 
17/01/06
 
 
18/01/06
 
 
19/01/06
 
20/01/06
 
21/01/06


 Zeca07 - 18h14
[   ]




 

Amigos,
 
não tenho um texto novo pra deixar aquí hoje. Apenas a velha história das minhas viagens corridas... estou indo novamente a São Paulo pra terminar aquele check up cardíaco iniciado em dezembro e...
consultar um ortopedista, pois estou com uma dor no ombro esquerdo insuportável. Tenho feito fisioterapia, mas não está resolvendo. Então, como estarei por lá mesmo, vou ver o que é mais esta D.N.A. (pra quem não sabe, D.N.A. é Data de Nascimento Avançada).
 
Semana que vem estarei de volta. E se Deus quiser, sem dores e com os exames terminados sem maiores problemas.
 
Desejo a todos um muito feliz 2006. Repleto de saúde, prosperidade, esperanças, sonhos e muita paz.
 
Beijos e abraços (os primeiros, para quem aceitá-los e os segundos para todos).


 Zeca07 - 10h52
[   ]





  "
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo, Pintura
Outro -
Histórico:
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004
  01/06/2004 a 30/06/2004
  01/05/2004 a 31/05/2004


Blogs que leio:
  ÁGUIA SERENA
  ANA
  ANDRESA
  ALF
  BEAGAY
  BRUNA
  CECI
  CLARICE
  CLAUDINHA
  CIGANINHO
  CHERRY
  CRYSTAL
  DE (AGILIZA)
  DO
  DORA
  DRIKA
  ELAYNE
  ELZA
  GIULIA
  GRACE
  HEBE
  INDIANIRA
  JANE I
  JANE II
  JEANETE RUARO
  JÉSSICA
  JÉSSICA II
  JOTA EFFE ESSE
  JU = MEDO DE AVIÃO
  JU = NAVEGANDO
  JULIO CESAR
  KARINE
  KATHY
  KEILA, A LOBA
  KERY
  LANA
  LIANNARA
  LINO RESENDE
  LOBABH
  LOBA/PALIMPNÓIA
  LUCIA MI
  LUZES DA CIDADE
  MAGUI
  MANOEL DONINI
  MÁRCIA(CLARINHA)
  MÁRCIA DO VALLE
  MARCO
  MARILIA
  MARY
  MASCARADOS
  MENSAGENS ESPIRITUAIS
  MESTRA DOS SONHOS
  MEU CARO VINHO
  MC MIGUEL
  MILY
  NANI
  NEY ALEXANDRE
  NORMANDO
  O APANHADOR DE SONHOS
  PLUTO FILHO DA PLUTA
  RAFAEL
  RAINHA DE COPAS
  ROSA
  ROSEMARI (I)
  ROSEMARI (II)
  RUBO JÜNGER
  SANDRA / AMERS
  SANKA
  SARAMAR (I)
  SARAMAR (II)
  SARAMAR (III)
  SERGIO
  SETH
  SIDPIM
  SIMPATIAEESCULACHO
  SONIA
  TANER
  TOM
  VOANDO PELO CÉU DA BOCA


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com




O que é isto?